ago 26

Akami Ogata, número 1 do mundo, vence a brasileira na semifinal da categoria até 78kg e vai lutar pelo ouro no Palais Omnispots, na capital francesa

O Brasil está fora da disputa pelo ouro no Mundial de judô, em Paris. A meio-pesado (-78 kg) Mayra Aguiar, número 5 do mundo, caiu diante da japonesa Akami Ogata, líder do ranking, que venceu por ippon e está na final da categoria até 78kg.

Aos três minutos, Mayra surpreendeu a japonesa e encaixou um uchi mata. Numa luta equilibrada, as duas usaram a técnica de pernas para tentar desequilibrar a outra. Nos últimos dois minutos, a brasileria levou um wazari. Por ficar imobilizada por mais de 20 segundos no tatame, ela sofreu um ippon e perdeu as chances de brigar pelo ouro, no Palais Omnisports de Bercy, em Paris.

A atual vice-campeã mundial é a única esperança de medalha para a seleção canarinho nesta sexta-feira. A judoca de 20 anos venceu as três lutas nas eliminatórias por ippon até chegar à semifinal. Uma das maiores forças do judô brasileiro, ela foi a primeira mulher a chegar numa final mundial e conquistou a prata no ano passado, em Tóquio.

O meio (-90 kg) Hugo Pessanha foi derrotado pelo coreano Kyu-Won Lee na repescagem e perdeu a chance de brigar pelo bronze no Mundial de Paris. Perdendo por yuko, Hugo partiu para o ataque, mas tomou o contra-golpe do coreano e perdeu por ippon. O judoca também caiu por ippon nas quartas de final diante do líder do ranking e campeão mundial, o grego Ilias Iliadis.

A surpresa do dia foi a eliminação precoce do médio Tiago Camilo. Ele perdeu por wazari nas oitavas de final para Valentyn Grekov. O brasileiro até começou na frente com um yuko, mas foi surpreendido pelo ucraniano, que partiu para cima nos minutos finais e dominou o combate.

A médio Maria Portela (-70 kg) também está fora. Na estreia, ela encaixou um golpe com dois minutos de luta, o suficiente para bater a canadense Kelita Zupancic por yuko. Mas, no segundo combate, a brasileira tomou duas punições e caiu diante da eslovaca Rasa Sraka por um yuko.

O Mundial de Paris é o último do ciclo olímpico que culminará com os Jogos de 2012. Para Londres, se classificam os 22 melhores homens e as 14 melhores mulheres na classificação. Uma medalha de ouro vale 500 pontos no ranking. A prata dá 300 pontos, o bronze, 200, o quinto lugar, 100, e a sétima colocação, 80 pontos.

Por: Alfredo Bokel

Fonte: http://sportv.globo.com



ago 17

David Moura e Claudirene Cezar levam bronze no absoluto, no último dia de disputa individual.

O judô brasileiro conquistou cinco medalhas de bronze individuais na Universíade 2011, em Shenzhen, China. Nesta terça-feira, os judocas David Moura e Claudirene Cezar, da categoria absoluto, se juntaram ao grupo de medalhistas brasileiros na modalidade.

David Moura venceu o francês Matiheu Thorel e o turco Feyyaz Yazici na fase de classificação, mas caiu diante do coreano Kim Sung Min. Na repescagem, David se recuperou e classificou-se para a disputa do bronze contra Altagerel Davaanyam, da Mongólia, que derrotou por ippon.

Claudirene Cezar, por sua vez, derrotou a bielorussa Marina Slutskaya e a russa Polina Belousova, mas não passou pela japonesa Kim Ji Youn. A atleta foi para a repescagem e voltou na disputa pelo bronze contra a ucraniana Svitlana Laromka, a qual derrotou mesmo tendo sentido uma lesão no joelho ainda na primeira luta.

No domingo, Victor Penalber conquistou o bronze na categoria até 81kg e Natália Bordignon fez o mesmo na categoria até 70kg. Na segunda-feira, foi a vez de Marcelo Contini (até 73kg) levar o bronze.

Fonte: http://globoesporte.globo.com



ago 12

Oito atletas brasileiros vão ser cabeças de chave de suas categorias. Mundial Sênior será disputado a partir do dia 23 de agosto, na França

O Brasil será representado por 19 atletas no Campeonato Mundial Sênior de Judô, formando a maior delegação até hoje. Isso ocorre por conta de uma nova regra da Federação Internacional de Judô (FIJ), que autoriza a inscrição de até dois representantes por país em cada uma das categoria. O torneio terá disputa individuais e por equipes e será realizado em Paris, entre os dias 23 e 28 de agosto, contando com a presença dos judocas mais bem colocados do ranking olímpico e mundial.

Os representantes do Brasil são: Sarah Menezes (48kg), Erika Miranda (52kg), Rafaela Silva e Ketleyn Quadros (57kg), Mariana Silva (63kg), Maria Portela (70kg), Mayra Aguiar (78kg), Maria Suelen Altheman (+78kg), Felipe Kitadai (60kg), Leandro Cunha (66kg), Bruno Mendonça (73kg), Leandro Guilheiro e Flavio Canto (81kg), Tiago Camilo e Hugo Pessanha (90kg), Luciano Correa e Leonardo Leite (100kg), Daniel Hernandes e Rafael Silva (+100kg).

Pelo fato de estarem entre os oitos melhores em suas categorias, Leandro Cunha, Leandro Guilheiro, Tiago Camilo, Hugo Pessanha, Sarah Menezes, Erika Miranda, Rafaela Silva e Mayra Aguiar vão ser cabeças de chave na França.

Na lista de Paris, Bruno Mendonça, Flávio Canto e Rafael Silva chegam com mais experiência, já que disputaram o Mundial do ano passado, quando o Brasil terminou na segunda colocação.
Para os Jogos Olímpicos do ano que vem, se classificam os 22 melhores homens e as 14 melhores mulheres na classificação.

Fonte: http://sportv.globo.com