nov 24

Pode ser uma sandália, uma sapatilha, um oxford, um peep-toe ou até mesmo uma rasteirinha, se elas forem vermelhas, você e suas roupas estarão salvas! É que apesar da cor vibrante e chamativa, os sapatos vermelhos são espécies de coringas no guarda-roupa feminino. Especialmente agora, após a onda color block, em que coordenar as cores dos acessórios com os sapatos deixou de ser um hábito.

Mas ser coringa não significa que a referência é aquele tipo de sapato que passa despercebido, mas sim aquele que fica lindo com qualquer visual, mesmo com toda a sua cor.

O segredo é que o vermelho chama atenção para os pés e ainda dá uma boa dose de graça às roupas. É só fazer o teste (mesmo que de maneira imaginária): coloque um vestido de poás (tendência da estação, lembram?) azul-marinho, escolha uma bolsa clarinha e um sapato preto. Agora, troque o preto por um modelo vermelho. O efeito é imediato, não? Outro caso em que fica óbvio o poder do sapato vermelho é ao lado de peças lisas, sejam elas brancas, pretas ou mesmo jeans.

Na hora de calçar o seu vermelho eleito, lembre-se apenas do bom exemplo dado pela tendência color block e não combine cinto e bolsa com o sapato! Tons de bege, branco e até mesmo outras cores fazem ótima parceria com a cor. Já o preto pode pesar um pouco, especialmente agora que é verão. Fica a dica! Curtiram?

Fonte: http://www.bottero.net



nov 17

por Paula Perdiz

Estilista da marca Mademoiselle Chi Chi cria tecido a partir do leite

Já imaginou vestir uma roupa fabricada com uma fibra feita a partir do leite? Apesar de um tanto inusitada, essa é a proposta da designer alemã Anke Domaske, que criou um tecido ecológico criado a partir da proteína do leite, chamado de QMilch.

Com uma textura bem semelhante à seda, a fibra foi desenvolvida por meio da caseína (proteína encontrada no leite) não requer muitos químicos em sua produção, o que o torna ecologicamente correto. De acordo com informações da agência Reuters, outro benefícios advindo com o uso do tecido é o fato dele ser antibacteriano e antienvelhecimento, além de auxiliar a circulação da corrente sanguínea e temperatura corporal.

A técnica para a criação da fibra não é muito complicada e, segundo a estilista explicou à Reuters, “a caseína é extraída do leite em pó, aquecida com outros ingredientes naturais em uma máquina moedora, na qual a fibra sai em forma de cordões prontos para serem fiados até ficarem no formato e textura de uma linha.

O tecido que não tem nenhum odor ou prazo de validade pode ser lavado normalmente, pois o processo de aquecimento faz com que as moléculas se agreguem de forma que a decomposição não acontece.

Achou a criação um pouco estranha? Saiba que a fibra de leite existe desde de 1930, mas nunca foi feita de forma sustentável, já que uma série de procedimentos químicos eram necessários. Só que, dessa vez, parece que a estilista e ex-estudante de microbiologia, acertou ao criar um modelo de fibra que elimina totalmente esses processos.

Para quem não conhece, Anke Domaske é a criadora da grife Mademoiselle Chi Chi (MCC), que veste celebridades como Mischa Barton e a cantora Ashlee Simpson.

Fonte: http://msn.bolsademulher.com



nov 10

Selecionamos os principais tipos de bolsas que vão reinar nesta estação

Foi-se o tempo em que era preciso esperar meses para ter no seu guarda-roupa as principais propostas das passarelas. Internet, fast fashion e consumidores cada vez mais ávidos por novidades pisaram fundo no acelerador da indústria fashion que já começa a disponibilizar alguns dos modelos-chave para o verão 2012. De olho no que já começa a aterrissar no mercado, selecionamos os 5 tipos de bolsa essenciais para esta temporada.

Envelope

bolsas-envelope

Bolsas envolpe de Oscar de La Renta, Nina Ricci e Céline (Agência Fotosite)

Corre para o closet da sua mãe ou da sua avó (ou então para o brechó mais próximo) que este modelo que já foi sucesso no passado (alô anos 1950) e está de volta para o verão 2012. Simples, prático e todo geométrico, aparece para ser carregado nas mãos ou debaixo do braço, quase como uma versão de trabalho de sua clutch de festa.

Estilo Lady Like

bolsas-lady-like

Bolsas lady like da Fendi, Marni e Prada (Agência Fotosite)

Ok, os anos 1950 (e o comecinho dos 1960) trouxeram uma série de valores femininos e delicados para moda deste verão e, obviamente, as bolsas acompanham tal movimento. Embaladas pelos seriados de época como Mad Men e, mais recentemente, Pan Am (a gente vai falar mais sobre isso logo mais), aparecem as bolas de formato retrô, com alças curtas, às vezes com pequenas subversões de estilo. Read the rest of this entry »

nov 3

sapatos-vermelhos1

Um dos pares de sapatos brilhantes usados por Judy Garland em O Mágico de Oz será leiloado em Los Angeles no final do ano.

Os famosos calçados vermelhos do filme de 1939 já não estão mais no Kansas, e quem tiver pelo menos dois ou três milhões de dólares (entre 1,5 e 2,2 milhões de euros) pode tê-los na sua estante. Para isso, basta arrematar um dos lances do leilão oferecido pelo Profiles in History, no dia 18 de dezembro.

A raridade faz parte do catálogo da atriz Debbie Reynolds, proprietária de uma coleção de modelos (vestidos e acessórios) que marcaram a história do cinema, e sem dúvida, da moda. Entre as peças de destaque da sua coleção estão o vestido branco de Marilyn Monroe, o longo preto & branco que Audrey Hepburn usou em My Fair Lady, e o chapéu-coco de Charlin Chaplin. De acordo com o jornal britânico The Guardian, estes foram precisamente os sapatos usados para a cena em que Dorothy (Judy Garland) bate com os calcanhares e pede para voltar para casa, no Kansas.

Sabe-se que apenas quatro pares destes sapatos vermelhos cintilantes sobreviveram desde a realização do filme de Vitor Fleming. Um par está em exibição na exposição ‘Ícones da Cultura Americana’, no Museu Nacional de História Americana, em Washington, outro faz parte de uma colecção privada, longe do olhar curioso do público e um terceiro par foi roubado em 2005 do Museu Judy Garland, no Minnesota, e é improvável que seja recuperado.

Fonte: http://www.barbarakras.com.br/